web

counter
 Imed

Prevenção de câncer de próstata e infarto

Ação distribui guia de bolso sobre prevenção de câncer de próstata e infarto
29 ABRIL 2016

Campanha de atenção à saúde do homem distribuiu guia de bolso com informações sobre prevenção de câncer de próstata e infarto. A ação é do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed) e teve início no último dia 26. O encerramento da campanha nesta sexta-feira, 29, no Feirão da Sepror, localizado na Avenida Torquato Tapajós, Colônia Terra Nova, zona norte de Manaus. Profissionais da saúde orientaram comerciantes e clientes da feira sobre os locais corretos para atendimento e também distribuíram mil exemplares de um guia de bolso com informações sobre as doenças. O objetivo é que os homens usem o porta cartões no dia a dia para lembrar que a importância do cuidado com a saúde deve ser diário.

De 26 a 28 de abril, a campanha foi realizada nas recepções adulto e infantil do Pronto-Socorro (PS) do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, unidade da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) administrada pelo Imed, uma organização social sem fins lucrativos. A campanha busca orientar e incentivar a população do sexo masculino a buscar atendimento preventivo nas Unidades Básicas de Saúde. O Câncer de próstata atinge 52 mil homens por ano no Brasil e mais de 49 mil pessoas do sexo masculino tem infarto agudo do miocárdio por ano. Os dados são do Data SUS.

“É com uma simples consulta com um clínico que você pode prevenir e iniciar o tratamento de doenças que, se não forem tratadas em tempo hábil, podem levar a morte”, disse Gabrielle Reis, coordenadora do Serviço Social do PS Delphina Aziz. O vendedor Joab dos Santos Soares, 25, assistiu a palestra e recebeu o guia de bolso ao buscar atendimento na unidade. “Há pouco tempo passei mal com uma dor no peito e fiquei sem consegui respirar normalmente. Não tomo muito cuidado com a alimentação e como muito churrasco. Depois deste susto e de assistir à palestra vou passar a me cuidar mais”.

O médico André Scariot, diretor-técnico adjunto do PS Delphina Aziz, destacou que a obesidade, a falta de exercícios e a alimentação incorreta são fatores de risco que elevam a probabilidade do aparecimento do infarto. Quem sobrevive ao infarto pode sofrer com consequências, desde severas limitações da atividade física até a completa recuperação. "A doença acontece quando o suprimento sanguíneo do músculo cardíaco é cortado ou reduzido de uma hora para a outra”, frisou o médico. A dor típica do infarto é no meio do peito, parece um aperto e se espalha para o braço esquerdo, acompanhada de suor, náusea e palidez. A dor nessa região, quando associada aos seguintes sintomas, deve ter atenção dobrada: vômito, suor frio, fraqueza intensa, palpitações, falta de ar, sensação de ansiedade, cansaço, sono e tontura.

A próstata é uma glândula sexual acessória localizada entre a bexiga e o pênis. Em condições normais é pequena, do tamanho aproximado de uma noz. Com o avançar da idade, há uma tendência natural ao crescimento da próstata e o surgimento de doenças. “Se você tem mais de 45 anos e apresenta sinais de obesidade ou tem alguém na família que já teve, precisa procurar um médico”, disse Scariot. É preciso estar atento aos sintomas: dificuldade ou dor para urinar e ejacular, dor na região dos testículos, sensação de bexiga sempre cheia, mesmo tendo urinado, urinar várias vezes à noite e em pequenas quantidades (pingado), sangue na urina ou no sêmen, dor nos quadris, na lombar e parte interna das coxas e dificuldade de ereção do pênis. Quem tem mais de 50 anos deve realizar o exame de toque e de dosagem de uma proteína do sangue chamada PSA, sigla em inglês para Prostate Specific Antigen (Antígeno Específico da Próstata). Em caso de histórico familiar de câncer, faça o exame aos 45 anos. Pratique exercícios físicos e alimente-se corretamente para não ganhar peso. É importante, ainda, evitar o cigarro e o consumo de álcool.


Voltar
Todos direitos reservados | IMED - 2017 - Desenvolvido por líbero+