web

counter
 Imed

Amamentação

Amamentação contribui para a saúde da mulher
7 DEZEMBRO 2015

É indiscutível a importância da amamentação para o bebê e, cada vez mais, estudos mostram que há vantagens, também, para a saúde da mãe. Os bebês sentem menos cólicas e têm menos chances de ter anemia e contrair outras doenças. Para as mães, a amamentação ajuda a emagrecer e previne contra doenças cardiovasculares. As informações são da pediatra Patrícia Mizoguchi, do Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

 

Amamentar é um ato natural e deve sempre ser incentivado. A mãe não deve sentir-se envergonhada de amamentar em público. Existem sutiãs e roupas com abertura para amamentação que resguardam a mulher nesse momento, caso ela ache necessário. “A maioria dos homens respeita as mulheres que amamentam, principalmente, os que já são pais. Um pano pode ser usado para cobrir a região do seio, no momento da amamentação, mas não há porque sentir vergonha alguma”,  ressalta Mizoguchi.

 

Para Gabriele Guimarães, deixar de amamentar por vergonha é bobagem. Mãe de Jhennyfer Guimarães, de 1 ano e 4 meses, ela diz que o incorreto é deixar o filho chorando com fome. “Basta cobrir (o seio) com uma fralda. Amamentei minha filha até ela completar 1 ano”, disse Gabriele, que trouxe a pequena Jhennyfer ao Pronto-Socorro Infantil Delphina Aziz, em busca de atendimento.

 

Amamentar consome até 800 calorias por dia e pode ajudar a mãe a perder os quilos extras adquiridos durante a gravidez. Outra vantagem que pode ser destacada: na gestação, o útero sai da pélvis, sobe para a cavidade abdominal e se posiciona acima do umbigo. A amamentação contribui na contração uterina e o útero desce de forma mais rápida para sua posição normal. Com isso, evita o sangramento excessivo e, consequentemente, reduz as chances da mãe sofrer de anemia.

 

A mulher é protegida contra o câncer de mama e de ovário. A amamentação reduz o risco de a mulher desenvolver hipertensão e diabetes.

 

Bebês mais saudáveis – O aleitamento garante a imunidade do bebê, porque muitos anticorpos são repassados na amamentação. Eles acumulam menos internações nas unidades de saúde, menos chances de diarreia e pneumonia e anemia. “Crianças em aleitamento materno não fazem nenhuma suplementação de ferro”, explicou a pediatra.

 

Se der leite de vaca para a criança, por exemplo, o rim e o intestino, que estão em desenvolvimento, ficarão sobrecarregados. “Isso ocorre porque o leite de vaca tem mais proteína. Ele é apropriado para amamentar um bezerro. O leite materno tem propriedades adequadas à criança”, contou a pediatra.

 

A amamentação ajuda no desenvolvimento da bainha de mielina, presente nos neurônios e que ajuda a formá-los. Crianças que mamam exclusivamente nos primeiros seis meses e que continuam ingerindo o leite materno até pelo menos os dois anos têm um desenvolvimento neurológico e um quociente de inteligência (QI) mais elevado. “Essas crianças têm um desenvolvimento escola melhor”, reiterou.

Pronto-Socorro - O Pronto-Socorro Delphina Rinaldi Abdel Aziz está localizado na zona Norte de Manaus e atende a cerca de 14 mil pacientes por mês. Entre os serviços prestados pelo Pronto-Socorro estão o atendimento de urgência e emergência em Pediatria; o atendimento de urgência e emergência em adultos, com especialidades em Clínica Médica e Cirurgia Geral; exames laboratoriais e de imagem (raios-X, eletrocardiograma e ultrassonografia).

 

O PS Delphina Aziz é administrado pela Organização Social Imed – Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento, uma Organização Social (OS) sem fins lucrativos, que se destaca na prestação dos serviços de saúde destinados à população.


Voltar
Todos direitos reservados | IMED - 2017 - Desenvolvido por líbero+