web

counter
 Imed

Calendário de vacinas

Novo calendário de vacinas resultará em uma população menos doente
11 JANEIRO 2016

As mudanças no calendário de vacinas vão refletir positivamente no atendimento prestado nas unidades de média e alta complexidade. A avaliação é de Marilsa Mathias, enfermeira-chefe do Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, unidade da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), com gestão da Organização Social Imed (Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento).

 

Em comunicado divulgado na última terça-feira (05), o Ministério da Saúde informou que o Calendário Nacional de Vacinação vai mudar em 2016.

 

Os postos de saúde de todo o país já trabalham de acordo com as novas regras. As alterações incluem as aplicações que combatem poliomielite, meningite, pneumonia e HPV.

 

"Trata-se de uma evolução da Atenção Básica e que diminui significativamente o número de pessoas doentes, o  que reflete totalmente na Atenção Secundária e Terciária, que são os serviços oferecidos nos pronto-socorros. Uma população menos doente requer menor atenção da saúde, diminui tempo de atendimento, complexidades, procedimentos e os fluxos de internação e agravos. Alterações na Atenção Primária tem total reflexo em todos os outros níveis da saúde.”

 

A imunização é uma ação de prevenção à saúde e de responsabilidade da Atenção Básica. A Atenção Secundária é responsável pelas especialidades básicas, de média complexidade - pediatria, clínica médica e obstetrícia – e a Atenção Terciária é o serviço especializado de alta complexidade.

 

Mudanças

 

A vacina contra o papiloma vírus humano (HPV), que atua na prevenção do câncer de colo do útero, perdeu uma dose na aplicação em meninas com faixa etária entre nove a 14 anos. Pelas novas normas, bastam apenas duas injeções com intervalo de seis meses. Para adolescentes com mais de 14 anos e mulheres adultas, mantém-se as três doses anteriormente previstas.

 

No caso da contra a poliomielite, as três primeiras doses da vacina passam a ser aplicadas de forma injetável, aos dois, quatro e seis meses de vida. Já a dose oral segue sendo administrada como reforço aos 15 meses, quatro anos e durante a campanha nacional contra a paralisia infantil.

 

Nas vacinas contra a meningite, a mudança ocorre no reforço, que antes era aplicada com um ano e três meses e agora passa a ser com um ano.

 

O novo calendário também prevê a redução de uma dose da vacina contra pneumonia. Agora, os bebês devem tomar a primeira dose aos dois meses, a segunda aos quatro meses e um reforço só quando completarem um ano.

 

Novo calendário de vacinas

Poliomielite - Uma dose injetável aos 2, 4 e 6 aos meses de vida

Pneumonia - Duas doses, aos 2 e aos 4 meses. Reforço aos 12 meses

Meningite - Duas doses, aos 3 e 5 aos meses. Reforço aos 12 meses

HPV - Duas doses, com intervalo de seis meses

 

Unidades de vacinação

Para a vacinação, é necessário procurar a unidade básica de saúde (UBS) mais próxima em posse da caderneta do vacinado.

 

Na zona norte de Manaus e no bairro Tarumã, locais vizinhos ao  Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, há as seguintes UBSs:

 

UBS LINDALVA DAMASCENO

Endereço: Balneário do Tarumã

Telefone: 33654-5522

Horário: 8h às 17h

 

UBS PRONTO ATENDIMENTO BALBINA MESTRINHO

Endereço: Rua 17, nº 170, núcleo 3, Cidade Nova 1

Telefone: 3645-4225 / 3223-8305

Horário: 7h às 17h

 

UBS PRONTO ATENDIMENTO FREI VALÉRIO DI CARLO

Endereço: Rua Bom Jesus, s/nº, Novo Israel

Telefone: 3581-3498

Horário: 7h às 17h

 

USA SÁLVIO BELOTA

Endereço: Rua das Samambaias, nº 786, Santa Etelvina

Telefone: 3214-7723 / 3228-8905

Horário: 07h às 21h

 

UBS ARMANDO MENDES

Endereço: Rua 05, s/n, Conj. Manôa

Telefone: 3581-2273

Horário: 8h às 17h

 

UBS DR. ÁUGIAS GADELHA

Endereço: Rua A, nº 15, Cidade Nova 1

Telefone: 3645-3908

Horário: 8h às 21h (segunda a sexta-feira) e 7h às 17h (sábado)


Voltar
Todos direitos reservados | IMED - 2017 - Desenvolvido por líbero+