Hospital Estadual Centro-Norte Goiano vai inaugurar UTI Neonatal para recém-nascidos de alto risco

Estrutura irá oferecer todo o suporte necessário, desde a gestação até o nascimento do bebê e o pós-parto

O Hospital Estadual Centro-Norte Goiano (HCN), localizado em Uruaçu, acaba de anunciar grandes novidades à população goiana. A partir da segunda-feira (09/05), passa a funcionar no complexo a Unidade de Terapia Intensiva – UTI Neonatal, que será composta por 10 leitos. Além disso, integrada ao espaço haverá uma Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais (UCIN), com mais cinco acomodações, ambas voltadas para dar toda a assistência necessária, principalmente, aos recém-nascidos de alto risco, pois a unidade possui perfil assistencial de atendimento a casos de alta complexidade.

As novidades, contudo, não param por aí. Ainda na mesma data, haverá também a inauguração do alojamento conjunto, conhecido popularmente por maternidade, com 30 leitos; e um Centro Obstétrico, composto por salas de parto normal e cesarianas.

Vale ressaltar que a inauguração dos espaços destinados às gestantes e aos bebês vem ao encontro do Dia das Mães, pois os setores passam a funcionar em menos de 24 horas depois da data. Nesse sentido, pode-se dizer que a iniciativa é um presente para à população da região.
“Todos os novos setores vão funcionar em um circuito, pois, as gestantes vão poder ter toda a assistência necessária, desde o acompanhamento durante o período de gestação, o parto e o pós-parto”, destaca João Batista da Cunha, diretor assistencial do HCN.

Equipe multiprofissional

Na estrutura, as pacientes e os bebês serão assistidos por uma equipe multiprofissional. “Teremos pediatras, ginecologistas, neonatologistas, cirurgiões pediátricos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, enfermeiros, entre diversos outros colaboradores. Inclusive, haverá muitos profissionais com especialidade em áreas de UTI”, completa Cunha.

Regionalização da saúde

Até a inauguração da UTI Neonatal no HCN, a população da região não tinha acesso a essa assistência por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). “Em caso de necessidade, as gestantes e os bebês terão uma unidade que está bem próxima. É importante reforçar que, além da questão de toda a estrutura física do espaço, haverá também todo o suporte médico especializado necessário. Tudo isso vamos passar a oferecer aos munícipes no Centro-Norte Goiano”, reforça Getro de Oliveira Pádua, diretor-geral do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), organização social que administra o HCN.

A ideia vem ao encontro da proposta de atender à necessidade do Estado de Goiás, pois faz parte da estratégia de regionalização da saúde do Governo Estadual, que propõe levar assistência à saúde de toda a população. “Como somos um hospital regulado, muitos pacientes poderão ser transferidos, inclusive, por via aérea para o complexo, uma vez que vamos ter toda a tecnologia, equipe e suporte necessário”, finaliza Pádua.

Assessoria de imprensa
Wandy Ribeiro
Wandyribeiro@ecco.inf.br

Deixe um comentário